12/15/2017

Knightfall [FS]

Esta série, a penúltima da Fall Season, é sobre os Cavaleiros Templários. Sendo do History, mesmo canal de Vikings, vai tratar da sua história e abordar possíveis segredos da ordem. Neste primeiro episódio, conhecemos Landry, um cavaleiro que duvida dos caminhos da organização. Mesmo assim, eles são chamados a usar suas espadas mais uma vez. 

Conheço pouco dos Cavaleiros Templários. Lembro de ter lido algo sobre o assunto, mas a memória já não é mais clara. Sei que eram uma força de elite e que lutaram nas Cruzadas. Mais informações podem ser encontradas através do Google. Muito fácil de encontrar... 



O papel dele é bastante romantizado, mas o que esperar de quem fez isso com os Bárbaros?! Eu não estou reclamando, entretanto. Claro que esse tipo de abordagem faz com que a história perca um pouco do seu valor. Trazer uma narrativa muito antiga e adicionar elementos como romance [que não sabemos se existiu] a enfraquece. Uma pena. 

Além disso, muita violência [eles não economizam] e conspirações. Apenas não a compare com Game of Thrones, por favor. 
No Banco de Séries - Knightfall
Status: Sem grade pra você. 
Próxima: Happy!

12/13/2017

Dark [FS]

Quando uma criança desaparece em uma cidade alemã, isso traz de volta traumas de famílias. Esse evento vai expor os pecados das famílias de Windem.

É o retorno ao mito americano da cidadezinha em que nada acontece e, de repente, algo sacode a estrutura da cidade. Só pra ficar na história recente, temos Stranger Things [e não tem como ver a primeira temporada no episódio piloto de Dark]. Claro que não há um elenco infantil ou influências diretas aos anos 80 [pelo menos até agora...]. 



A história começa com uma intrigante frase de Einstein e um suicídio. Somos apresentados às famílias, às suas particularidades e como interagem entre si. A trama me parece bem amarrada e devagar e isso me fez não curtir tanto. Sei que já falei super bem de seriados europeus e é bom que o Netflix traga esses seriados a mais pessoas. Mas eu esperava uma trama melhor. 

Jogo minhas fichas que aquela caverna tem algo de sobrenatural ou está ligada a algum tipo de dobra temporal. Fico por aqui. 

No Banco de Séries - Dark
Status: Sem grade pra você. 
Próxima: Knightfall.

12/11/2017

The Marvelous Mrs Maisel [FS]

Esta série conta a história de Miriam "Midge" Maisel, uma mãe de classe média que descobre ter talento para fazer stand-up. Dessa forma, ela começa a se dividir entre as duas vidas e vê que não há tantas diferenças entre si. 

Rachel Brosnahan não é um rosto tão desconhecido assim. Seu papel mais famoso foi como Rachel Posner em House of Cards. Depois, ela até fez alguns outros papéis em séries, sem muito destaque. Agora ela "ganha" essa oportunidade de coroar seu talento e se distanciar ainda mais de eventuais concorrentes. 



Comédia é algo que dá muito pano pra manga. Ver a comédia do dia a dia é para poucos e, para a pessoa conseguir dividir isso com os outros, é ainda mais raro. Não sou especialista em comédia, mas acredito que humoristas realmente bons trazem você pra dentro do material e te fazem reviver ou pelo menos imaginar aquela situação na vida real. 

O humor dela é bem bobinho. Certo que o episódio não podia ser um show, mas eu esperava mais. Talvez seja necessário um algum tipo de conhecimento prévio pra curtir por inteiro. Não sei. Não vi muitas razões para continuar vendo. Se você curtir esse humor leve, siga em frente. Eu fico por aqui. 

No Banco de Séries - The Marvelous Mrs Maisel
Status: Sem grade pra você. 
Próxima: Dark.

12/05/2017

She's gotta have it [FS]

Essa é mais uma série da Netflix com a temática negra. Não havia como ser diferente, uma vez que o projeto é do Spike Lee, que fez Faça a coisa certa. Por mais que seja louvável, acho que esse seriado peca pela repetição. 

Temos no centro da trama Nora Darling. Ela é uma artista negra que precisa equilibrar a sua vida entre trabalho, amigos e sua intensa vida sexual. Este último aspecto fica bastante central no piloto e parece que sua vida se resume a isso. Mesmo quando está com as amigas, o tema se repete. Em um determinado momento, pensei se algum outro assunto seria abordado. 




Sexo é bom e longe de mim condenar alguém por isso. Cada um que cuide da sua vida e deixe a dos outros em paz. Tudo que eu queria era algo além do sexo. Uma pena, pois Lee é um ótimo diretor. Aqui o sexo é mostrado só pra encher linguiça, sem nenhum propósito maior. Não achei nenhum diferencial quando comparada a outras séries do gênero. 

No fim, a repetição. Mais cedo no ano tivemos Dear White People, onde uma aluna negra demonstra personalidade ao confrontar alunos brancos na sua universidade. Nora, ao ser abordada na rua por um desconhecido, começa uma campanha contra o assédio. É uma atitude legal e deve ser feita, visto o que tem sido notícia ultimamente. Só acho estranho esse movimento de estar sempre reafirmando a sua personalidade, mas repetindo comportamentos antes criticados. A mim, soa como mais do mesmo. 

No Banco de Séries - She's gotta have it.
Status: Sem grade pra você. 
Próxima: The Marvelous Mrs Maisel

11/27/2017

Godless [FS]

Este faroeste conta a história de grupos: uma cidade cheia de mulheres, um bandido caçando uma pessoa com seu bando e um desconhecido que chega a uma fazenda. Os elementos estão todos lá: o xerife covarde que se esconde, a mulher com família problemática e o estranho que vai ajudá-la. 

Visualmente, o piloto é muito bonito. Netflix tem se destacado nesse aspecto. O que não ajuda é o ritmo. Certo que é uma história passada em 1800, mas tudo é devagar demais. Quando o oficial conta ao xerife que o bandido linchou e incendiou uma cidade inteira, quase caí de sono. Além do que, senti falta da conexão do título da série com os personagens. 



Essa talvez seja a série pra você, caso goste de imagens bonitas e histórias de redenção. Eu fico por aqui. 

No Banco de Séries - Godless
Status: Sem grade pra você. 
Próxima: She's gotta have it.

11/24/2017

Marvel's Runaways [FS]

Um grupo de adolescentes, ao descobrir que seus pais fazem parte de um grupo de vilões, se unem e fogem com o objetivo de reparar os erros daqueles. Cada um tem uma habilidade e eles vão usar isso enquanto descobrem como lidar com suas famílias. 

Outra série do universo de mutantes da Marvel. Mais uma vez, adolescentes com poderes tentando descobrir seu lugar na sociedade enquanto lutam contra uma figura opressora. Vibe bem The Gifted. Se alguém me dissesse que os elencos foram escolhidos pela mesma agência e perfis, não me surpreenderia. Inclusive, se houver um crossover em breve, vai ser a notícia mais pronta do mundo. Só não deve rolar porque são de canais diferentes... Embora nunca se saiba o dia de amanhã...



Há bastante tensão entre os adolescentes. Com perfis diferentes, entre si e dos garotos populares, é normal que exista. Há conflitos, mas somente dentro dos próprios gêneros. Os insultos não são minimamente originais e, a certa altura, não entendo como o Alex não desistiu de reunir os amigos [eu desistiria e procuraria amigos melhores...]

Não me senti conectado a nenhum dos personagens. Vou ter de esperar os Novos Guerreiros, pelo visto. 

No Banco de Séries - Marvel's Runaways
Status: Sem grade pra você. 
Próxima: Godless

11/21/2017

Future Man [FS]

A história dessa série gira ao redor de Josh Futturman, um grande jogador de vídeo game que, por conta de suas habilidades, é convocado para ajudar em uma luta contra uma raça espacial que quer extinguir a humanidade. São 13 episódios, todos já disponíveis na plataforma do Hulu. 

Essa temática não é nova. Foi vista em Ender's Game e, de forma cômica, em Pixels. Vejo este último na Tv sempre que está passando. É nostálgico, embora nunca tenha sido um craque do fliperama, e divertido. Acho difícil não simpatizar com a turma de perdedores que salva o mundo porque era boa em videogames antigos. 


Vários atores famosos, mas zero vontade de continuar vendo. Passo.

No Banco de Séries - Future Man
Status: Sem grade pra você. 
Próxima: Marvel's Runaways

11/20/2017

No Activity [FS]

Nesta série, os personagens são apresentados em duplas: policiais, criminosos, trabalhadores... Além disso, outra coisa em comum: não tem nada acontecendo. Talvez daí saia o nome da série... 



Os diálogos são ruins, os personagens ainda piores. Zero vontade de continuar vendo. Tantas possibilidades jogadas fora... Uma pena. 


No Banco de Séries - No Activity.
Status: Sem grade pra você. 
Próxima:  Future Man

11/18/2017

Marvel's The Punisher [FS]

Após estrear e fazer sucesso na 2@ temporada de Demolidor, o Justiçeiro ganhou sua série própria. O personagem, muito violento nos quadrinhos [ninguém o quer do seu lado na primeira Guerra Civil] vem com uma história de origem que promete chocar e levantar o debate sobre o comércio de armas nos Estados Unidos. 

O contexto para o debate não pode ser mais propício. Houve inúmeros acontecimentos envolvendo o uso de armas naquele país. Muitos acreditam ser a hora de rever o direito, dado pela 2@ emenda. Os políticos argumentam que esse não é o problema. Morando no Brasil, onde existe o Estatuto do Desarmamento, acredito que esse debate deve ser feito por todos, embora, aqui, o buraco seja bem mais embaixo...



O Justiceiro nunca foi um dos meus personagens favoritos da Marvel. Julgo errados os seus métodos. Só tive contato com ele durante a Guerra Civil I e na 2@ temporada de Demolidor. A série só confirmou o que eu já achava: não consigo ter apreço pelo personagem ou pelos seus secundários. Achei desnecessário o personagem ser tratado como é, mas não consigo justificar a sua violência.

Houve um tempo em que eu curtiria esse tipo de história. Hoje, entretanto, já não mais. A aqueles que ficam, deixo meu desejo que curtam. Ao personagem, que consiga instigar a discussão e seu objetivo de questionar o mercado de armas. Eu fico por aqui.

No Banco de Séries - Marvel's The Punisher.
Status: Sem grade pra você. 
Próxima:  No Activity.

11/17/2017

Damnation [FS]

Esta série fala de um padre em uma pequena cidade, cujo objetivo é fazer uma revolução dos trabalhadores. Nessa missão, ele encontra alguém do seu passado com quem tem memórias bastante sangrentas. 



Não é de hoje que há padres tentando influenciar a sociedade em que vivem. Através da história, há inúmeros exemplos, independente da religião, em que homens de fé organizam movimentos sociais. Muitos usam isso como forma de poder enquanto outros querem lutar por algo que consideram justo. Não me cabe julgar quem fez o que [consulte o prof. de História mais próximo para julgamentos]. Aqui, buscamos apenas avaliar séries. 

O clima é bem jogo de xadrez. O padre tenta por as pessoas da cidade contra o banqueiro da cidade. Este contrata um pistoleiro para garantir que a greve dos fazendeiros em busca de preços melhores acabe. Quando a disputa vem pra ficar entre o Padre e o Pistoleiro, a violência começa a correr solta. Claro que as pessoas começam a se matar bem antes. 

Se você curte séries com bastante violência e clima de faroeste, encontrou.  

No Banco de Séries - Damnation
Status: Sem grade pra você. 
Próxima: Marvel's The Punisher.

11/14/2017

Jean-Claude Van Johnson [FS]

Jean-Claude Van Dame interpretando Jean-Claude Van Dame em mais um dos seus inúmeros e enfadonhos papéis em filmes de ação e um interesse romântico ainda pior. 


Não, obrigado.




No Banco de Séries - Jean-Claude Van Johnson
Status: Sem grade pra você. 
Próxima: Damnation.

11/13/2017

Sick Note [FS]

Daniel Glass é um mentiroso compulsivo. Quando é diagnosticado com câncer, as pessoas ao seu redor começam a lhe tratar bem melhor. O diagnóstico, entretanto, é enganoso. Para manter-se em sua nova vida, Glass se alia ao Dr Glennies, o pior oncologista possível. 

A comédia britânica é excelente. Nesta série, temos um dos seus pilares [Nick Frost] e Rupert Grint, que começou fazendo comédia com Snatch, cuja primeira temporada merece ser vista. É algo que promete. 


Agora vamos aos problemas: o piloto, de 40 min, é logo demais. Certo que mentir compulsivamente é um problema. Segurar uma mentira para se beneficiar dela é errado e, colocar o médico no meio da confusão, só piora a situação consideravelmente. 

Jogar a notícia da negativa no meio do piloto também foi bem pouco climático. Talvez, se fosse o gancho para o próximo episódio, a minha curiosidade para ver o próximo episódio fosse maior. Houve momentos cômicos, claro, mas não muda em nada o fato dele estar mentindo sobre algo bem grande a um número substancial de pessoas.  Além disso, há o quase suicídio do Dr e esperava uma reação maior da sua esposa. Mas não é a única coisa errada, uma vez que cada um possui sua própria conta de culpa no cartório, em uma espiral que só se prolonga.  

Vou ver o próximo episódio para chegar a uma conclusão.

No Banco de Séries - Sick Note
Status: Vou ver mais um pra decidir. 
Próxima: Jean-Claude Van Johnson

11/07/2017

S.W.A.T. [FS]


-->
Esta série gira em torno de uma unidade de elite da polícia em missões na comunidade de . Eles sempre são chamados como último recurso. Após uma criança ser baleada, um novo comando é instituído, passando por cima da ordem estabelecida. Além disso, chega um novato para bagunçar a equipe. Temática militar em alta na CBS. 




Mais uma série com o objetivo de exaltar a polícia americana e mostrar como os policiais superam situações adversas enquanto se conectam e formam uma família dentro da unidade. Nada que já não se tenha visto milhares de vezes. Muito interessante para quem curte esse tipo de história, mas eu passo. Sem contar o questionamento moral mais fácil e óbvio possível. Tedioso.
Se você gosta de pilotos com bastante ação, esse é pra você. 

No Banco de Séries - S.W.A.T.
Status: Sem grade pra você. 
Próxima: Jean-Claude Van Johnson

11/06/2017

Smilf [FS]

Bridgette é uma mãe solteira que vive no sul de Boston. Ela tem vontade de ter uma vida boa, mas sofre constantes choques com a realidade.

É a cara do Showtime fazer séries com famílias sem estrutura [vide Shameless]. Temos, novamente, uma mulher forte fazendo frente a uma situação adversa. Por mais que seja 2017, mães solteiras ainda sofrem bastante com preconceito em qualquer lugar que seja. É uma situação que não pode, e nem deve, ser ignorada.


Eu achei um pouco apelativo. Muita nudez e comentários desnecessários. Nada contra expressão de sexualidade, mas por uma personagem para se masturbar duas vezes no mesmo episódio talvez seja um pouco demais. De resto, nenhuma vontade de continuar vendo.

No Banco de Séries - Smilf
Status: Sem grade pra você. 
Próxima: SWAT

11/03/2017

Superstition [FS]

Esta série, um drama com aspectos sobrenaturais, engloba a família Mosley, donos da funerária de uma cidade próxima a New Orleans. Além disso, a cidade começa a sofrer com manifestações do mal, comandadas por um vilão chamado The Dredge.


A série é bem ruim. Roteiro, atuações, situações... Nada remotamente salvável ou assistível. Bomba na certa.

Enquanto isso, Me, Myself and I é cancelada. Não há justiça nesse mundo.

No Banco de Séries - Superstition
Status: Sem grade pra você. 
Próxima: Smilf

Mindhunter [FS]

O mais novo sucesso da Netflix vem de um estudo sobre um dos temas mais abordados do mundo das séries: o comportamento humano. Não em geral, mas de um grupo muito específico dentro deste espectro: os Serial Killers. 

Séries sobre esses humanos não são novas. Tivemos Dexter e Hannibal, só para ficar em dois exemplos. Do ponto de vista dos investigadores, tivemos Manhunt: Unabomber, que teve apenas uma temporada. A diferença de Mindhunter? Ela traz o ponto de vista do primeiro investigador a estudar o tema. Eles precisam interrogar assassinos para concluir o que os leva a matar de forma indiscriminada. Saber o que faz o "clic". 



À semelhança de outros personagens que tentaram novidades em seus campos, Holden enfrenta resistência. É o veterano Bill Tench que o ajuda em uma batalha tão difícil e ingrata. Vê-lo tentar convencer o chefe a estudar é uma agonia, já que não se espera tamanha falta de sensibilidade. Como podem ser tão obtusos? E, mesmo na universidade, há dificuldades.

O primeiro episódio é bem arrastado. Dois personagens chegam a discutir conceitos sociológicos e teorias acadêmicas durante uma festa da forma mais enfadonha possível. As cenas no centro de treinamento e as aulas, com comentários de cunho acadêmico, também inspiram tédio.

Há quem já tenha visto a temporada completa. Eles comentam que não se pode deixar enganar pela morosidade do piloto. Se você quiser dar uma chance, eu recomendo ver os episódios seguintes e tirar suas próprias conclusões. Como a minha grade está cheia, e atrasada, fico por aqui.

No Banco de Séries - Mindhunter
Status: Sem grade pra você. 
Próxima: Superstition

11/01/2017

White Famous [FS]

Esta série conta a história de um comediante que está atingindo o sucesso e precisa gerenciar sua vida. "White Famous" vem do fato que ele está fazendo tanto sucesso quanto um comediante branco.

Fico incomodado com essas séries que abordam temática racial. Showtime cria muitas séries com temática social [vide Shameless]. Não vou dizer que é a primeira do canal, uma vez que não acompanho o canal de perto. A questão racial nos Estados Unidos sempre foi combustível para o humor contestativo. Nesse momento onde a questão está tão aflorada surge mais essa obra que deve nos fazer pensar e questionar a realidade em que vivemos.


Cada comediante negro tem a sua própria voz. O ator princial, Jay Pharoah fez um quadro no SNL em que imitava vários comediantes famosos. Sua voz é forte, mas talvez tenha sido urbano demais. Esse piloto só reforçou clichês não apenas para negros, mas para Hollywood e outras minorias. Tem bastante misoginia também. Uma pena.

No Banco de Séries - White Famous
Status: Sem grade pra você. 
Próxima: Mindhunter.

10/31/2017

Lore [FS]

Esta série é uma antologia. Ela conta histórias reais que deram origem às lendas atuais. Novidade da Amazon. No piloto, conta a história de uma cidade na Nova Inglaterra que só podiam entrerrar os mortos que estão realmente mortos.


Achei o visual bem legal e a narração fecha bem o clima de terror. A confirmação de que tudo aconteceu de verdade é a cereja do bolo. Tudo está muito bem feito. Se você curte séries com essa temática, vá fundo! São penas 6 episódios, já disponíveis na plataforma.

No Banco de Séries - Lore.
Status: Sem grade pra você. 
Próxima: White Famous.

10/30/2017

Dynasty [FS]

Esta é uma série sobre famílias em conflito. O foco é a disputa entre Fallon Carrington e sua madrastra. Já no piloto, após discordar da decisão do seu pai, ela vai atrás do seu maior rival. 



Houve uma série nos 80 com o mesmo nome e com as mesmas famílias e matriz energética. A história era bem clima de novelão mexicano, com dois homens disputando o amor da mesma mulher. Fallon, entretanto, era uma personagem mimada, mas que protege seu pai e irmão de tudo que os ameaçam. Vê-la atravessar a ponte logo no primeiro episódio quebra um pouco isso. 

A série atual acaba sendo bem novelão. Filha tendo caso com motorista, filhos reagindo mal ao noivado do pai e conflito com a opção sexual do filho. Todos os ingredientes de um novelão da globo. 

Passo.


No Banco de Séries - Dynasty.
Status: Sem grade pra você. 
Próxima: Lore.

10/27/2017

Valor [FS]

Esta série gira em torno de uma unidade de elite do exército em missões ao redor do mundo. No piloto, por exemplo, eles devem lidar com o que acontece aos soldados após uma missão mal sucedida. Muitas mentiras, conspirações e coisas mal resolvidas. 



Mais uma série com o objetivo de exaltar o exército americano e mostrar como os soldados superam situações adversas enquanto se conectam e formam uma família dentro da unidade. Nada que já não se tenha visto milhares de vezes. Muito interessante para quem curte esse tipo de história, mas eu passo. Sem contar o triângulo amoroso mais fácil e óbvio possível. Tedioso.

Pelo menos eles tentaram uma história diferente dos outros dois pilotos militares, embora a missão também seja na Somália. E usaram o nome do ISIS. Corajoso. 


No Banco de Séries - Valor.
Status: Sem grade pra você. 
Próxima: Dynasty.

Suburra [FS]

A série começa com a renúncia do prefeito de Roma. Nos 20 dias que vai demorar para que o ato seja oficializado, várias pessoas correm para buscar forma de ganhar algo. Parece sinopse de série brasileira, mas essa produção é italiana. Mais uma produção nova e européia. Uma grande oportunidade, não é mesmo? 

Múltiplos interesses em rota de colisão. Impossível não ficar curioso para tentar descobrir como tudo isso vai se encaixar no fim.  Máfia, políticos e até o Vaticano! Sei que é uma obra de ficção, mas  a forma como todos se degladiam por dinheiro e poder. Uma pena que eles tenham secado a bola do personagem que, teoricamente, decide tudo em Roma. Quem sabe ele ainda apareça nos outros episódios? Talvez não sobre pedra sobre pedra ao final. A ver.



Como sempre, todos os episódios já estão disponíveis na plataforma do Netflix.

No Banco de Séries - Suburra
Status: Sem grade pra você. 
Próxima: Valor.

10/26/2017

Ghost Wars [FS]

Roman Mercer é um morador de uma cidade no Alasca. Esta cidade é "invadida" por forças sobrenaturais. Caberá a ele usar seus poderes para combater as ameaças e evitar que tudo seja destruído.

Mais uma série de terror que tenta pegar carona no sucesso de Supernatural. O cenário gelado, com certeza, deve ser algo novo, mas a temática não é. Mais um piloto de série que não vale a pena.


Até a legenda é mal feita. Nada se salva aqui.

No Banco de Séries - Ghost Wars
Status: Sem grade pra você. 
Próxima: Valor.

10/25/2017

Kevin (Probably) Saves the World [FS]

Kevin é um homem sem perspectiva de melhorar de vida, mas que recebe a missão de salvar o mundo através de um ser celestial.

Essa é a premissa de uma série de animação que adoro. God, The Devil and Bob era irônico. Em uma aposta, sobrou pra Bob provar que valia a pena salvar a Terra e seus habitantes. Parece não ser bem o caso aqui, mas vale uma olhada.


Começa como drama, e Kevin tem uma história pesada, mas vira comédia. Achei a transição bem ruim. Há uma coincidência muito grande entre ele levar o asteróide pra casa e ser irmão da pessoa responsável por explicar o que aconteceu ao governo. A entidade dizer que ele é "escolhido" também é meio clichê. Essa temática já apanhou demais, não?

Proteger a humanidade simplesmente "existindo" não é bem um objetivo.
Passo.

No Banco de Séries - Kevin (Probably) Saves the World
Status: Sem grade pra você. 
Próxima: Ghost Wars

10/24/2017

The Mayor [FS]

Visando publicidade, o jovem Courtney Rose se candidata a prefeito e, fora de qualquer expectativa, ganha a disputa. Cabe a ele e seus amigos cuidar e transformar a cidade que amam.

Achei bem interessante a proposta. Apesar de ser comédia, é bom ter uma série que traga jovens ao desafio da política. Mesmo que tenha buscado o cargo pelas razões erradas, talvez essa seja uma boa oportunidade para que novas idéias tomem conta de um setor tão negligenciado pelos mais novos.


Humor bobinho, meio raso, e leve. Passo, entretanto.

No Banco de Séries - The Mayor
Status: Sem grade pra você. 
Próxima: Kevin (Probably) Saves the World

10/23/2017

Extinct [FS]

Humanos são trazidos de volta à vida por uma raça alienígena. Eles querem estudar os novos especimes, mas estes descobrem fatores que podem trazê-los, de novo, à obliteração. 

É interessante ver como séries científicas voltando a fazer parte da Tv. O canal que traz essa produção é novo [tem apenas esta e outra série no BDS], mas a temática não. Talvez Star Trek seja o grande canal trazendo de volta esse interesse. De qualquer forma, quanto mais, melhor. 


Interessante, mas parece que a escolha dos personagens foi bem aleatória, a menos que faça parte do teste. Há muito que se absorver se você acaba de voltar da morte. Além disso, a conta sobre a invasão não bate e parece estranho que exista um assentamento. Parece um imenso Survivor com misturas de Westworld.

Não curti o excesso de animosidade entre os sobreviventes ou do protagonismo estar entre os homens. Também achei as sequências de ação bem mal feitas, assim como os flashbacks. Sem contar a pretensa superioridade do inimigo que os caça. Não vou continuar.

No Banco de Séries - Extinct
Status: Sem grade pra você. 
Próxima: The Mayor

10/20/2017

9JKL [FS]

Este é um seriado autobiográfico. A vida de de Mark morando entre seu irmão e seus pais enquanto tenta, sem sucesso, impor limites à sua família.


Tenho alguma preguiça de séries familiares. A maioria tenta fazer graça de coisas que não são, por exemplo. Nesta, por exemplo, os pais invadem o quarto do filho, já adulto, para pressioná-lo. Sem graça. E ainda tem as risadas de fundo. É 2017! Por que a dificuldade em abolir esse recurso, já tão surrado e desnecessário? Por fim, personagens clichês! Mas o que eu estava esperando, não é mesmo?

Passo.

No Banco de Séries - 9JKL
Status: Sem grade pra você. 
Próxima: Extinct

10/18/2017

Ten Days in the Valley [FS]

Jane é uma produtora que parte em uma jornada para reaver sua filha após esta desaparecer. 


Achei curioso o lance da metalinguagem. Ela escreve para uma série policial e, eventualmente, tenta vender suas idéias. O fato do cara que entrega seus remédios comentar que a solução para uma idéia que ela teve é ruim faz rir. Uma sessão de clichês sem fim. Um pior que o outro.

Longe de mim criticar uma mãe, mas ao fazer todo um coquetel de drogas, talvez ela não seja a melhor pessoa para cuidar da filha. Em nenhum momento isso é mencionado. O marido leva toda a culpa, embora não haja prova concreta que ele levou sua filha, de novo, à revelia da ex esposa. Não estou dizendo que ele deveria, apenas que os dois são responsáveis por ela.

Enfim. Passo.

No Banco de Séries - Ten Days in the Valley
Status: Sem grade pra você. 
Próxima: 9JKL

Ciclos

Eu decidi começar a escrever sobre séries aqui porque senti que esse espaço precisava de algo novo. Gosto muito de sites sobre o assunto e, muitas vezes, sinto falta de uma atualização mais diária. Há coisas novas sobre o que se escrever todos os dias. Não justifica que um blog sobre séries fique tanto tempo sem ser atualizado. 

Muitas vezes eu sou sobrecarregado com o ritmo dos lançamentos. Ontem notei que estou fazendo críticas de pilotos que estrearam a mais de 15 dias atrás. Ver as novidades e manter-se com a grade em dia é um exercício pesado quando vejo apenas 4 episódios por dia. Há dias em que vejo mais, para marcar em dias que não consegui ver nada. Desde que minha filha nasceu, tenho feito isso. Os fins de semana são para ela. 

Outra limitação é o fato de não fazer resenhas sobre tudo o que vejo. Sites maiores possuem equipes que se revezam em pesquisa e escrita. Este site é o exército de um homem só. Por mais que goste de séries, não teria como dar conta de tamanho fardo sozinho. Há mais que se fazer no dia que permanecer acorrentado ao computador por todo o dia. Faço as análises no intervalo de almoço, mas preciso trabalhar e ajudar com a minha filha. Quando concordamos em ter filhos, eu disse à minha esposa que iria ajudá-la e vou fazer isso. 

Esse não era o intuito, entretanto, desse texto. A primeira crítica que fiz foi sobre Z: The Beginning of Everything, em 09/01/2017. APB, de onde a idéia para Wisdom of the Crowd saiu, foi uma das primeiras análises que fiz. Sinto que quando a idéia volta, mesmo que por outra rede de Tv, fecha-se um ciclo. Acredito que dei uma volta pelo mundo das séries e voltei ao mesmo lugar. Sei que não é verdade, mas queria tirar isso da mente.

Vamos em frente!

Wisdom of the Crowd [FS]

Essa série é sobre um empresário que, após perder a filha, resolve financiar o departamento de polícia de São Francisco. Ele quer revolucionar o combate ao crime através da tecnologia [da pior forma possível] e, para atingir esse objetivo, vai precisar vencer a resistência dos policiais mais velhos e conquistá-los.

Vários clichês em ação: empresário rico e arrogante, mas querendo justiça por sua filha, público vs privado, real x virtual e conflito de gerações, de família e entre ex parceiros policiais. Algo parecido com outra série [Genius], mas aplicado a polícia e segurança. Uso da tecnologia é algo inescapável. Vai acontecer de qualquer forma e até já está acontecendo na maioria das cidades.


Além do caso da semana, formato mais cansativo possível, o personagem ainda quer trazer perante a justiça o assassino da filha. Uma pena. Mais uma série que podia tentar fazer algo diferente e acaba na mesmice de sempre.

No Banco de Séries - Wisdom of the Crowd
Status: Sem grade pra você. 
Próxima: Ten Days in the Valley

10/17/2017

Ghosted [FS]

Adam Scott e Craig Robinson são contratados pelo Serviço Investigativo Oculto para trabalhar atividades não explicadas em toda a cidade de Los Angeles. Este, cético e divertido, fará dupla com um suposto gênio, mas que acredita em qualquer coisa que lhe disserem. O que eles vão descobrir juntos vai te impressionar.

Mais uma sinopse de série que parece retirada de um anúncio de sessão da tarde. Acho que não dá pra esperar mais de uma série da Fox. Apesar de ter reunido dois ótimos atores com trabalhos e referências sólidas na comédia, esse piloto deixou muito a desejar.



Longe de ser engraçado.

No Banco de Séries - Ghosted
Status: Sem grade pra você. 
Próxima: Wisdom of the Crowd

10/16/2017

The Gifted [FS]

Com o sucesso de Legion, seria estranho se a Fox não lançasse outra série do universo X-Men. Acredito que, ainda, após a Marvel anunciar as séries de outros dos seus super grupos, não dava pra deixar passar essa oportunidade. É curioso, entretanto, que a série tenha tal nome, uma vez que os mutantes são exclusivos das Fox nos cinemas e, no filme da Marvel, eles sejam referenciados como presentes. A ver como essa confusão deve ser resolvida. 

Outra coisa que deve trazer alguma confusão são os personagens. Alguns deles já apareceram no cinema e, aqui, eles possuem histórias diferentes. Mais um item a ser resolvido em futuros episódios. Acho preguiçosa a justificativa "esse é um universo paralelo". Creio que a maioria de nós quer ver personagens e episódios se relacionarem aos filmes. Esse desejo, pelo visto, deve ficar no campo dos sonhos. Uma pena. 


Há vibe de perseguição a mutantes, como em Heroes. Assim como lá, o pai de uma das personagens principais é o chefe de uma unidade que prende pessoas diferentes e que, ao ver os filhos desenvolverem poderes, vira a casaca. O fato de haver uma resistência organizada, diferente daquela série é um fator de diferença, mas não sei se vou continuar.

Após anos consumindo produtos baseados nos X-Men, confesso estar um pouco decepcionado. Vi todos os filmes desde o primeiro. Tenho acompanhado os novos, embora me esquive de pensar sobre a linha temporal. Fui surpreendido com Legion, sim, mas The Gifted não me conquistou. Esperava mais. No futuro, quem sabe, mas hoje, vou passar.

No Banco de Séries - The Gifted
Status: Sem grade pra você. 
Próxima: Ghosted

10/13/2017

Seal Team [FS]

Esta série gira em torno de uma unidade de elite do exército em missões ao redor do mundo. No piloto, por exemplo, eles devem salvar uma médica sequestrada por um grupo terrorista.

Mais uma série com o objetivo de exaltar o exército americano e mostrar como os soldados superam situações adversas enquanto se conectam e formam uma família dentro da unidade. Nada que já não se tenha visto milhares de vezes. Muito interessante para quem curte esse tipo de história, mas eu passo.



Para aqueles que gostaram, uma boa notícia: a série já recebeu ordem de temporada completa.

No Banco de Séries - Seal Team
Status: Sem grade pra você. 
Próxima: The Gifted

10/11/2017

Law and Order: True Crime [FS]

Na esteira de American Crime Story, a franquia Law and Order apresenta sua nova série abordando um caso real: o caso dos irmãos Menendez, em que os irmãos mataram os próprios pais [a personagem de Edie Falco entrega a solução na metade do piloto]. Pode-se concluir que Lyle é o principal arquiteto, pois monta e espalha a narrativa. O motivo vai ficando claro através dos flashbacks.


A história vai tomando um rumo parecido com Instinto Selvagem quando um roteiro em que o filho mata seus pais é descoberto. Não fica claro qual vai ser a função da personagem de Falco, mas podemos supor que ela deve assumir a defesa dos dois irmãos. À semelhança de O.J., eles devem ter contratado os melhores advogados, embora tenha acontecido antes.

Uma boa opção para quem curte histórias reais de crimes.

No Banco de Séries - Law and Order: True Crime
Status: Sem grade pra você. 
Próxima: Seal Team.

Absentia [FS]

Emily Byrne é uma agente do FBI com a missão de prender um assassino, mas acaba desaparecida. Ela é encontrada 6 anos depois, em meio a uma floresta. Ao tentar retomar sua vida, vê que sua família seguiu em frente.


O piloto é muito bonito e bem montado. A sequência inicial, por exemplo, é de tirar o chapéu. A trama também, com jogos psicológicos, prende em um clima de suspense. Uma pena que o sumiço de Emily seja resolvido em  logo no começo. Fiquei confuso sem saber se o foco seria a busca pela pessoa que a colocou no tanque, embora já seja conhecido, ou sua nova inserção na sociedade, visto as mudanças dos últimos 6 anos.

Um prato cheio para aqueles que curtem séries de suspense com forte componente pessoal e psicológico.

No Banco de Séries - Absentia
Status: Sem grade pra você. 
Próxima: Law and Order: True Crime

10/10/2017

Marlon

À semelhança de tantas outras séries que são nomeadas pelos comediantes que às estrelam, Marlon traz Marlon Wayans e sua vida em família. A premissa gira em torno dele criar seus dois filhos com a ex esposa, embora, às vezes, ele seja a maior criança de todos.


Acredito que a sinopse já seria a descrição suficiente para passar longe dela. Comédias com pai imaturos nunca foi o meu forte e isso não vai mudar agora. Uma coisa é ser um pai divertido e outra, um pai negligente. Marlon é tudo que pode-se abominar em uma comédia e em uma figura paterna. Algo que não vale o tempo. E pensar que já está renovado para a segunda temporada...
_________

Este é o último piloto da Summer Season. A partir de amanhã, todos as séries descritas aqui serão da Fall Season. Você pode acompanhar as duas através do site do Banco de Séries, logo ao lado.

No Banco de Séries - Marlon
Status: Sem grade pra você. 
Próxima: Absentia.

10/09/2017

The Good Doctor [FS]

Surfando no sucesso de Bates Motel, Freddie Highmore retorna ao mundo das séries em The Good Doctor, que fala de um jovem cirurgião com autismo e Síndrome de Savant para ajudar pacientes e colegas de trabalho.

A "polêmica" de questionar se pessoas que possuem dificuldades em se relacionar socialmente podem ter pacientes não é nova. Já foi abordado em House e Patch Adams, por exemplo. O fator pessoal influencia, sim, mas talvez não seja determinante. Acredito que a resposta à questão depende do seu objetivo final. Independente do que se faça, cada um vai ver apenas aquilo que escolher e ignorar o outro componente. Escolha o seu e seja feliz.


Dr Murphy é humano. Sua rapidez de raciocínio é fundamental para que o jovem do começo do episódio siga vivo. Suas habilidades sociais, entretanto, são questionáveis. É de se supor que ele sofrerá bastante em um local onde as relações de trabalho são bastante hierarquizadas e a política permeia todo o ambiente. Além disso, um enorme mais do mesmo de todas as outras séries médicas disponíveis.

No Banco de Séries - The Good Doctor
Status: Sem grade pra você. 
Próxima: Marlon.

10/06/2017

The Brave [FS]

Esta série gira em torno de uma unidade de elite do exército em missões ao redor do mundo. No piloto, por exemplo, eles devem salvar uma médica sequestrada por um grupo terrorista.

Mais uma série com o objetivo de exaltar o exército americano e mostrar como os soldados superam situações adversas enquanto se conectam e formam uma família dentro da unidade. Nada que já não se tenha visto milhares de vezes. Muito interessante para quem curte esse tipo de história, mas eu passo.



No Banco de Séries - The Brave
Status: Sem grade pra você. 
Próxima: The Good Doctor.

10/05/2017

Alias Grace [FS]

Esta série trata de Grace Marks, uma jovem que foi condenada à cadeia após matar seu patrão e a governanta da casa onde trabalhava. Presa a 16 anos, ela capta o interesse amoroso de um médico determinado a descobrir a verdade sobre o que aconteceu.

Tenho bastante dificuldade com séries de época. Muitas vezes resisto à história [a forma como é contada] ou pelo excesso de formalismo [que julgo desnecessário]. Antes que seja condenado por gostar de Game of Thrones ou The Crown, argumento que são séries muito bem escritas, dirigidas e atuadas. Mas podemos discutir isso em outra oportunidade.


A série é, sem dúvida, bem feita. Atores e direção de alto nível. A história, entretanto, é bastante chata. Consiste em participar das sessões de terapia de Grace com os tediosos detalhes de cada aspecto da sua vida. Além disso, podemos ver machismo e misoginia em altas doses. Fico por aqui.

No Banco de Séries - Alias Grace
Status: Sem grade pra você. 
Próxima: The Brave

10/04/2017

Me, Myself and I [FS]

Esta série aborda a vida de um homem em três momentos: 1991 [14 anos], 2017 [40 anos] e 2042 [65 anos]. O jovem não é famoso, mas o ator que faz Alex hoje em dia é o Bobby Moynihan [Ex SNL] e o senhor idoso é John Larroquette, que fez inúmeras séries de sucesso. A série é da CBS.


A série tem um vibe meio loser. O Alex contemporâneo é um ferrado, no fundo do poço, mas o Alex do futuro transmite uma idéia de que tudo vai dar certo que, no fundo, é bem legal. O piloto, que gira ao redor da idéia de um novo começo serve pra encher de esperança aqueles que precisam. Além disso, a trilha sonora é ótima.

Vai pra grade.

No Banco de Séries - Me, Myself and I
Status: Grade. 
Próxima: Alias Grace

10/03/2017

Mr Mercedes

Estréia mais uma obra de Stephen King em 2017 [deve ser o ano dele]. A série conta a história de um jovem que se torna um psicopata, matando pessoas com um Mercedes roubado. Bill Hodges, policial aposentado, retorna à ativa para tentar a sua prisão. O retorno fica pessoal quando o assassino provoca Bill ao comentar que ainda está à solta. 

O ritmo do episódio é bem lento. Passamos o dia acompanhando Bill, com alguns poucos momentos para outros personagens. Mesmo a mensagem muito pessoal do assassino, com direito a um cumprimento à tartaruga do policial, não muda muito isso. Brady, o assassino, é mostrado apenas como um jovem problemático, fugindo da própria mãe. 


Apesar de lento, o piloto é um pouco pesado. O atropelamento é bastante gráfico e bem pouco sutil, à semelhança das referências sexuais que são feitas. Brady encontra uma enorme satisfação ao provocar Bill e não poupa esforços para chocá-lo. O fato do caminho dos dois quase se cruzar logo no primeiro episódio causa um bom suspense. Para os fãs, essa parece ser uma boa adaptação para a Tv da obra de um grande mestre do terror. 

No Banco de Séries - Mr Mercedes
Status: Sem grade pra você. 
Próxima: Me, Myself and I.

10/02/2017

Marvel's Inhumans [FS]

Esta é uma série que, apesar de ser da Marvel, já estréia com polêmicas. Vários sites já abordaram a confusão sobre o lançamento da série, da briga entre os departamento de Tv e Filmes e até a suspeita da série ter apenas a primeira temporada. O fato dela estrear em uma sexta, que é costume no Netflix, mas muito estranhos nos outros canais, já deve colocar mais uma dúvida sobre a sua continuidade. Mas, vamos em frente.

Esse é mais um dos supergrupos da Marvel. Há inúmeros vídeos acerca da sua origem. Eu tenho dificuldade em separá-los dos X Men. Sei que são grupos e personagens diferentes entre si, mas não consegui chegar a uma diferença material entre os dois. Se você tiver e puder comentar, ótimo. Caso não, eu recomendo que você procure no Youtube. Há vários vídeos bastante didáticos sobre o assunto. 


Não se sabe como ou se vai haver qualquer tipo de integração com Agents of Shield, que tem um personagem como Inhumano. Há referências a eventos na série, ao contrário dos filmes, onde o assunto passou batido.

De resto, nada de muito interessante. Personagens sem carisma, atuações fracas, história cheia de furos [não é estranho a forma como Maximus toma o poder, mesmo sem ter nenhum?, sem contar as outras incoerências] e nada que motive permanência. Deverá existir apenas essa temporada, pelo visto. Eu, com certeza, esperava bem mais.

No Banco de Séries - Marvel's Inhumans
Status: Sem grade pra você. 
Próxima: Mr Mercedes.

9/29/2017

Philip K. Dick's Electric Dreams [FS]

Eu acho que essa é a série de tv com o nome mais legal em anos! 

Essa série é uma antologia, com contos de Philip K. Dick. Ele é um escritor de ficção científica bastante consagrado. Foi ele quem escreveu Blade Runner, Minority Report entre outros. Serão 10 episódios. O canal responsável pela série é o Channel 4.


O primeiro episódio fala sobre comunicação. Telepatas são usados para comunicação a longa distância. Quando o governo resolve usar esse recurso contra a população, esta se revolta, causando conflitos. Após o surgimento de um capuz que bloqueia essas atividades, dois agentes são enviados para investigar quem os fez.

O paralelismo com Minority Report é evidente. O clima também remete a Black Mirror, embora temas tecnológicos não sejam abordados nesse piloto. Gostei muito e vou continuar. As atuações foram muito boas e o visual é sensacional. Já estou querendo o próximo.

No Banco de Séries - Philip K. Dick's Electric Dreams
Status: Grade. 
Próxima: Marvel's Inhumans.

9/28/2017

Rellik [FS]

Esta é uma série inglesa sobre um serial killer. Como o nome sugere, entretanto, ela segue uma janela temporal reversa. O piloto, por exemplo, mostra o assassino sendo preso. A idéia é mostrar a investigação e perseguição até o primeiro assassinato.

Alguma inovação é sempre bem vinda. Séries européias arriscam mais que as americanas. Algumas das melhores que já vi foram feitas do lado de lá do Atlântico. Elas fizeram rir, incomodar e deixar querendo mais, embora não haja mais possibilidade de retornos. Mas vale a pena.


Esse tem tudo pra ser mais uma série cult: nome e linha narrativa ao contrário, um assassino transtornado e um policial em dúvida. Por esses motivos, pede atenção constante a cada detalhe pois, além de ser um caso policial, o tempo passa de trás para frente. Isso pode deixar o conjunto da obra um pouco cansativo.

Ideal para quem gosta de mistérios policiais.

No Banco de Séries - Rellik
Status: Sem grade pra você. 
Próxima: Philip K. Dick's Electric Dreams

9/27/2017

Star Trek: Discovery [FS]

Esta é mais uma série de Star Trek. A nave se chama Discovery e possui o mesmo objetivo de tantas outras naves que partiram em aventuras pelo universo. O elenco é bem variado e os episódios são distribuídos pelo Netflix. 

Sou suspeito para falar de Star Trek. Na batalha das franquias espaciais, escolhi Star Wars. Minha filha tem o nome de uma protagonista do último filme, sem contar os inúmeros objetos que eu tenho pela casa. Eu vi os filmes novos e gostei. Não os acho a melhor coisa do universo, mas são boas opções de diversão. Mas, entre os dois, eu já fiz a minha escolha. 

Quanto às séries, eu cheguei a ver um episódio ou dois de Star Trek: The Next Generation. Não empolgou e parei. O Omelete fez um guia que você pode acessar aqui. É um guia completo de Star Trek. É uma orientação muito melhor que a minha. Vamos em frente. 


Achei interessante. Divertido, até. Curti a idéia de ter uma comandante e uma primeira oficial. Não posso dizer se é a primeira vez na história da franquia na Tv, mas vai ser importante para captar o público feminino. Não me empolguei, entretanto. Seriado de naves nunca foram o meu forte. Mas é legal se você procura boa diversão.

Ps: Na Netflix, as legendas podem ser colocadas em Klingon. 

No Banco de Séries - Star Trek: Discovery
Status: Sem grade pra você. 
Próxima: Rellik.

9/26/2017

Young Sheldon [FS]

Temos aqui mais uma série derivada. Veremos como foi a infância de Sheldon Cooper, personagem de The Big Bang Theory. Sou ex fã do show, mas lembro de várias curiosas histórias curiosas sobre a sua infância. Se são suficientes para segurar uma série por si só, tenho dúvidas. Parei de ver Tbbt na 8@ temporada e não sei se houve novas histórias. Vamos ver. 


É um pouco difícil desvincular a série de Tbbt, principalmente com Jim Parsons narrando sua vida. A falta de noção do personagem e sua arrogância seguem presentes. Pensei que uma série da sua infância talvez fosse explorar como Sheldon despertou seu interesse pela ciência ou explicar o que lhe levou a ter um comportamento tão peculiar. 

No fim, achei bem repetitivo. Não curti. Passo. 

No Banco de Séries - Young Sheldon
Status: Sem grade pra você. 
Próxima: Star Trek: Discovery.