8/19/2017

Marvel's The Defenders

A muito esperada união entre os heróis da Marvel na Netflix está, finalmente, entre nós. Como era de se esperar, todos os 8 episódios já estão disponíveis na plataforma. Vemos os 4 personagens, cada um cuidando da própria vida e ficamos imaginando como peças tão diferentes formarão essa imagem completa.

Além deles. também somos apresentados à vilã, Alexandra Reid. Uma parte do piloto é dedicado a mostrar que ela está morrendo e que, mesmo com inúmeros recursos, uma cura é pouco provável. Além disso, a cidade está melhorando. A criminalidade caiu, mas pessoas estão desaparecendo. Uma relutante Jessica Jones aceita um caso e Luke Cage volta para o Harlen.


O ritmo do piloto é bem devagar. Todos os velhos conhecidos estão aqui e é difícil não se deixar levar pela empolgação de ver todo esse trabalho junto. Imaginar como os 4 irão se reunir causa ansiedade. Vamos ver o que trarão os próximos episódios.


No Banco de Séries - Marvel's The Defenders
Status: Grade. 
Próxima: Date my dad. 

8/17/2017

Atypical

Esta série mostra um adolescente que sofre com autismo em busca da sua independência. Ele precisa superar obstáculos para viver uma vida "normal".

Há todo um histórico de doenças mentais serem mal representadas em séries e filmes. Em Speechless, vimos uma família que possui um membro especial e tudo que eles faziam para que ele se sinta como um membro ativo da sociedade. A primeira temporada foi um primor e a segunda estréia no próximo dia 27/09. Imperdível.



Mas voltando a Atypical... É difícil não simpatizar com o protagonista, Sam. Ele é um adolescente típico, com sonhos, um emprego e um animal de estimação. A Mãe, superprotetora, é meio cansativa. O resto da família, pai e irmã, são melhores. Mas Sam é o principal. Há muita quebra da 4@ parede, mas não da maneira clássica.

O personagem da mãe deixa o piloto um pouco cansativo e difícil de assistir. A discussão entre ela e o pai no jantar piora um pouco essa situação. Durante todo o piloto a vemos buscar formas de continuar protegendo seu filho em vez de ajudá-lo, como em Speechless. Mesmo quando a psicóloga se dispõe a ajudar, ela faz questão de construir a parede ao redor do filho. Bastante desnecessário e diminuiu o meu interesse em ver o resto dos episódios.

No Banco de Séries - Atypical
Status: Sem grade pra você. 
Próxima: Marvel's The Defenders

8/15/2017

The Bold Type

Esta série pretende mostrar a relação entre Joanna Coles, que trabalha como editora chefe da Cosmopolitan. O ponto de vista escolhido foi o de Jane, uma estagiária que acabou de ser promovida dentro da revista. Essa opção nos da uma maneira de ver a relação dela com todas as outras pessoas que também trabalham na revista. 

Fiquei bastante empolgado quando vi pessoas falando que essa é uma série com mulheres em posições de comando. Minha filha nasceu faz pouco tempo e quero vê-la crescer em um mundo onde homens e mulheres possuem oportunidades iguais e onde ela não seja oprimida apenas por ser mulher. Nós, como pais, iremos educá-la assim. 


A empolgação diminuiu quando descobri que a série se passa em uma revista. Esse é um ambiente que não apenas já foi bastante explorado como é um local onde há muito conflito. Redação é um lugar onde as pessoas estão bastante pressionadas com seus próprios problemas e também precisam lidar com o que acontece ao redor. No jornalismo tudo muda com muita rapidez e isso causa muita confusão. Falo por experiência própria. 

A história, em si, é bem repetitiva. A amiga que está tendo um caso com o chefe, a que não consegue saber a hora de parar de ir atrás de uma história e a novata que tem dificuldade em emplacar as suas pautas. Deixa de ser sobre feminismo e mais sobre reforçar clichês já usados à exaustão. Passo. 

No Banco de Séries - The Bold Type
Status: Sem grade pra você. 
Próxima: Atypical.

8/10/2017

Midnight, Texas

Esta é uma série sobre uma cidade no Texas povoada por criaturas mitológicas. Quando um assassinato acontece, todos são suspeitos. Ela é da mesma criadora de True Blood.

Vemos, novamente, a mitologia da cidadezinha onde as pessoas não são o que parecem. A fonte parece ser a mesma de True Blood [devo ter visto um episódio ou dois...]. A autora deve ter tentado fazer algo novo com a mesma mitologia e o resultado já era esperado: o piloto é bem ruim. Podemos desistir de vê-lo mesmo antes dos créditos subirem.


Roteiro fraco, personagens sem carisma e excesso de maquiagem. Passo.

No Banco de Séries - Midnight, Texas
Status: Sem grade pra você. 
Próxima: The Bold Type.

8/08/2017

Raven's Home

Esta série é a continuação. Antes de prosseguir, vale o aviso: não vi a primeira série "As visões de Raven". Ela agora tem filhos e passou seu dom a um deles. Mãe e filho vão usar seus dons nas suas vidas normais e conflitos podem acontecer. 

Não é estranho que a Disney tente reviver um dos seus maiores sucessos. O fato de Raven ser uma mãe divorciada acaba batendo contra todo aquele lance de manter a estrutura familiar na Tv. Sendo uma rede de família, seria algo fora do manual, mas por que tapar o sol com a peneira? Muitos dos telespectadores podem ser de famílias divorciadas e isso deve ajudar no processo de identificação. Por que segmentar se pode integrar?


Tudo bem infantil. Passo. 

No Banco de Séries - Raven's Home
Status: Sem grade pra você. 
Próxima: Midnight, Texas.

8/03/2017

Room 104

Esta série pretende abordar as pessoas que passam a noite em um determinado quarto de motel. Será uma antologia e não deverá ter personagens fixos. A duração [20 min aprox.] sugere comédia, mas isso não deveria estar mais errado. 

O primeiro episódio nos apresenta Ralph e Meg. Apesar de serem desconhecidos entre si, ele se entendem, mas algo estranho acontece. O comportamento do menino chama atenção e a história vai ficando cada vez mais estranha à medida em que passa. É difícil não se deixar levar ou ficar curioso sobre a conclusão da história. O final chocante só nos deixa querendo mais. Mal posso esperar pelo próximo! 




No Banco de Séries - Room 104
Status: Grade. 
Próxima: Raven's Home.

8/01/2017

I'm Sorry

Esta série obriga uma escritora a expor seus medos e inseguranças para passar por situações difíceis. No piloto, por exemplo, ela descobre o segredo de uma mãe da escola onde sua filha estuda. Mais uma série de família desfuncional focado na vida da mãe e no questionamento sobre sua vida e decisões. Um roteiro que está tornando-se repetitivo. 


O humor é rasteiro e nenhum dos atores se destaca. O título escolhido pela série é como se fosse um pedido de desculpa pelo tanto que esse piloto é ruim. Enorme perda de tempo.


No Banco de Séries - I'm Sorry
Status: Sem grade pra você. 
Próxima: Room 104.