5/19/2017

Downward Dog

O penúltimo piloto desta mid season nos apresenta Martin, um cachorro. Ele está narrando em primeira pessoa, como em um falso documentário. Ela fala da vida de Nan, sua dona, do seu ponto de vista e como ele reage ao que acontece cotidianamente. É bem interessante. 

O formato de 20 min sugere uma comédia, mas ela é bem mais profunda. Talvez possa ser considerada uma dramédia, uma vez que combina fatores de ambos, embora a comédia entre mais em um aspecto trágico. A relação de ambos não é exatamente perfeita, mas talvez ajude a explicar tantos comportamentos de cachorros por aí.


Confesso que estou indeciso. Minha cachorra de 15 anos faleceu a pouco mais de um mês e não sei se estou pronto para acompanhar algo assim. Acredito precisar de mais alguns episódios para chegar a uma conclusão.

Status: Incerto.
Próxima: Still Star-Crossed [29/05]

5/17/2017

Marvel's Agents of Shield - 4@ Temporada

Alerta de spoilers!

Agents of Shield começou essa temporada flertando com o místico. O primeiro episódio trouxe a grande retorno do Motoqueiro Fantasma, de volta à Marvel. Houve confusões, claro. Muitas pessoas demoraram a descobrir que havia um novo motoqueiro, além do Johnny Blaze, feito nos cinemas por Nicolas Cage. O "Rider" do seu nome pode ser traduzido como motorista, sem limitar o que seria seu veículo, nesse caso, um carro.

Além do novo motoqueiro, também tivemos a apresentação de um livro místico, o Darkhold. Aparecendo durante toda a metade dessa temporada, a gincana sobre quem deteria o livro no fim marcou todo o ritmo. Ele serviu para quase mandar Coulson a um lugar de onde não poderia voltar e para fazer a ponte para o vilão da segunda metade da temporada. Aida salvou o dia quando foi necessário, mas não sem ser seduzida pelo poder do livro.



Não demorou a vermos nossos heróis presos em uma realidade paralela, correndo o risco de serem mortos. Foram episódios que foram interessantes, mas doloridos. Impossível não se emocionar com o "retorno" de personagens como Trip e socar a tela da tv quando Ward reapareceu. Demos adeus ao Diretor Mace, que perdeu importância na trama quando foi revelado que seus poderes não eram naturais.

O episódio final acabou sendo usado para fechar todas as pontas soltas. Tivemos o retorno de Rob Reyes, o Darkhold, o russo que passou a temporada atrás do Coulson, Aida e o Framework. Coisas demais para um episódio de 40 min. A vingança de Aida foi um pouco exagerada e Daisy até brinca com ela ao sugerir terapia. Ela "matar" Simmons lhe conferiu algum peso dramático até descobrirmos que era uma LMD.

O fim do arco do Mack também trouxe emoção. O contraponto com a reação de Yo Yo acabou deixando isso um pouco exagerado. Algo me incomoda, entretanto. Se Aida foi capaz de criar um corpo para si no mundo real, por que isso não foi feito com a filha do Mack? Se Fitz tinha a lembrança do que fez no framework, poderia ter resolvido esse problema.

A 5@ Temporada, pelos eventos desse season finale, deve ser no espaço. Vamos esperar ansiosos.


5/16/2017

Moby Dick

Decidi ler MD por conta do status de clássico. Eu esperei por uma coisa e o que recebi foi completamente fora da minha expectativa. 

A história do Pequod não é de todo ruim. As partes "técnicas", onde o autor se desdobra sobre classificações [não atualizadas] são completamente maçantes. Sempre que via um capítulo com essa natureza, precisava lutar contra o instinto de abandonar a leitura. Mesmo os capítulos que falam apenas de coisas, como o roubo do chapéu, não trazem nada de novo ao texto. São pura prolixidade. 

O texto também não ajuda. O autor usa um estilo rebuscado, cheio de referências pouco conhecidas. Minha edição possuía notas de rodapé, mas as que estavam no fim do livro ficarão sem ser consultadas. Impossível não se decepcionar com tanta fama mal merecida. Compreensível e justificável que este livro esteja entre o mais abandonados de todos. 



Ahah, certamente, é o retrato da obsessão e arrasta todos atrás do seu objetivo, separando-se de qualquer vestígio de humanidade. De resto, não há identificação com qualquer outro personagem. Sabe-se pouco deles e todos ficam imersos em um sentimento de pena, uma vez que o desfecho da trama vai sendo entregue nos capítulos finais. Quando se realiza, a surpresa ficou pelo caminho. 


O final, entretanto, é emocionante. Pode-se ver cada detalhe do ataque da baleia e as imagens são nítidas. É muito bom. Pena que o restante da narrativa deixa a desejar. Se fosse outra a conclusão, Ahab seria sinônimo de perseverança. Uma pena. Em tempos de discursos favoráveis à perseguição de sonhos, ele seria um exemplo poderoso, inspirado a vários por décadas. 

5/15/2017

Renovadas x Canceladas

O pessoal do Série Maníacos fez uma relação das séries que foram cancelas e renovadas pelos seus respectivos canais. A lista abrange os canais ABC, CBS, CW, Fox e NBC.

Relação completa

Algumas farão falta. Outras, já vão tarde.

5/10/2017

I love Dick

Um casal precisa manter seu casamento quando encontram o professor Dick. Seu carisma mantém os dois presos e gera consequência específicas.

Essa é mais uma série da Amazon, a 4@ nessa Mid Season. Há rostos conhecidos [alguns falam por si mesmos] e a trama pode ser meio batida, mas a execução é bem diferente. O piloto é como uma carta, da protagonista feminina ao Dick, apesar de sua presença na comunidade ser vista como uma distração e seu incômodo ser palpável. 



Ver um casamento em crise, onde a esposa se apaixona pelo sujeito misterioso e desconhecido, armado de alguns maneirismos e frases prontas, como se questionasse algo, demais para mim. Não possuo o que é necessário para continuar. Mas também não tenho o interesse. 6 por meia dúzia.

Status: Sem grade pra você.
Próxima: Downward Dog.

5/08/2017

Genius

Essa série do Nat Geo tem como objetivo mostrar o desenvolvimento pessoal e intelectual de grandes nomes da ciência e artes em geral. O primeiro escolhido foi Einstein. 

Como fã declarado de séries científicas [vi as duas temporadas de Cosmos e adorei. Recomendo, inclusive], não tinha como ficar sem ver. Einstein é um dos cientistas que mais respeito. Acredito que uma das primeiras biografias que li foi dele [lá em 1999, mas minha memória não é tão precisa]. Tenho esse livro em casa até hoje. 



A série não apenas mostra o crescimento de Einstein, mas o momento social em que viveu. Morando na Alemanha, às vésperas da II Guerra, pode-se ver o início do nacionalismo alemão e o anti semitismo. É fascinante poder ver de perto a vida de um personagem tão peculiar. Uma chance que não deve passar em branco.

Status: Grade.
Próxima: I love dick.

Hot Girls Wanted: Turned On

Em 2014 foi lançado um documentário sobre a indústria do cinema pornô. O nome é Hot Girls Wanted. Eles acompanharam a vida de 3 meninas que estavam chegando para fazer sua estréia na indústria do cinema pornô. Não seria estranho se aquele sucesso fosse canalizado para uma série. 


Os 6 episódios abordam mais que o documentário. Cada um se relata a uma situação específica, mas vista pelo lado feminino. O primeiro, por exemplo, fala de como surgiu as mulheres que trabalham na indústria e de como o fato de ninguém mais pagar por vídeos eróticos na internet dificulta o trabalho delas. O fato de haver inúmeras produtoras que lançam vídeos todos os dias permeia quase todos os episódios. 

Outros episódios mostram como a tecnologia afetou vários aspectos do ser humano atual. O segundo, aborda a inconstância dos relacionamentos modernos ao mostrar um rapaz que só conhece pessoas via aplicativos de namoro. O último aborda o caso de Marina Lonina, que transmitiu uma relação de sexo não consensual através de um aplicativo de vídeos. 

Vale a pena ver os 6 episódios. Estão disponíveis no Netflix.